Notícias

25.01.2018

CONSELHO PLENO ABRE OS TRABALHOS DE 2018 DURANTE A PRIMEIRA PLENÁRIA



A noite desta terça-feira, 23, ficou marcada na história do Conselho Regional de Farmácia de Sergipe pelo novo rumo que passa a traçar a partir de agora em prol da categoria no estado. A primeira reunião ordinária da plenária teve início às 18h com a participação de todos os conselheiros.

 

A nova diretoria apresentou as diretrizes de trabalho da gestão que tem como ponto crucial a participação ativa dos farmacêuticos dentro do Conselho. Já nesse primeiro encontro, também participaram da Plenária estudantes de farmácia e farmacêuticos, que contribuíram com suas exposições sobre a situação da classe em Sergipe.

 

De acordo com o presidente, Marcos Rios, nesse primeiro momento foi importante ouvir as indagações da comunidade farmacêutica. “Trocamos ideias, avaliamos os processos e discutimos os temas relevantes do momento. Vamos continuar com o debate sobre as  implicações da atuação farmacêutica na sociedade e de que forma o Conselho vai poder contribuir para mudar os cenários que a classe aponta com insatisfação”, explicou o Presidente.

 

Ficou definido na plenária o congelamentos das verbas de jetons e de representação, como também os valores das diárias, permanecendo os valores aplicados no ano de 2017. Durante a reunião a diretoria apresentou a nova marca da instituição que a partir de agora  vai estampar toda nova comunicação visual do Conselho, uma marca que identifica o farmacêutico com a sergipanidade  a partir da utilização de elementos da bandeira do Estado.

 

 A secretária-Geral, Elisdete Santos, afirmou que a reunião foi muito produtiva, e a participação completa do Conselho foi importante para acelerar os processos administrativos do CRF. O conselheiro Suplente, Dalmare Anderson Sá disse que essa primeira plenária já deu o tom de trabalho da nova gestão. “Essa foi uma plenária com debates relevantes, apresentando um formato mais organizado da sessão e já cumprindo uma promessa de campanha, de tornar o Conselho mais participativo. E hoje, por exemplo, já foi deliberado uma consulta pública com a participação dos farmacêuticos para escolher o próprio horário da reunião, o que mostra um grande avanço e uma real aproximação com o farmacêutico”.

 

Segundo a conselheira Daniela Santos Silva Ferreira de Almeida, o encontro foi muito positivo. “O Conselho está de cara nova, a expectativa dessa mudança era grande, teremos um ano de muito trabalho e eu espero que a nova diretoria possa corresponder as necessidades do farmacêutico, que na minha avaliação é um profissional que hoje se sente muito desvalorizado, embora o Conselho Federal já venha trabalhando para mudar esse cenário e consequentemente os Conselhos Regionais seguem a mesma linha. Espero que essa diretoria construa uma novo cenário para a classe em Sergipe”.







Copyright © 2018
Direitos Reservados