Notícias

21.03.2018

FARMACÊUTICOS CLÍNICOS SE REÚNEM PARA DISCUTIR GUIA DE PRÁTICA CLÍNICA DO CFF



Convocados pelo Conselho Regional de Farmácia (CRF/SE), diversos farmacêuticos clínicos se reuniram nas tardes dessa terça-feira (20) e quarta-feira (21) para analisar e revisar o Guia de Prática Clínica: Sinais e Sintomas Não Específicos – Azia (Acidez/Pirose), posto em consulta pública pelo Conselho Federal de Farmácia (Consulta Pública/CFF nº 02/2018) no mês de fevereiro.

 

O guia se trata de uma publicação que será voltada aos farmacêuticos e trará orientações quanto aos procedimentos que deverão ser adotados por estes profissionais no atendimento aos pacientes que apresentem esse problema de saúde. A consulta pública e a discussão do documento estão sendo realizadas com a colaboração de vários farmacêuticos, sociedades e associações profissionais ao redor do país. Em Sergipe, o debate do Guia de Prática foi coordenado pelo Me. Genival Junior, Conselheiro Federal Suplente 2019-2022, e pela Esp. Fátima Aragão, Conselheira Federal 2019-2022.

 

Segundo Genival, o encontro foi um momento muito importante para promover a troca de conhecimentos e experiências. “Montamos um grupo de farmacêuticos clínicos atuantes e engajados com a profissão”, ressalta. “[Esse grupo] com certeza trará contribuições para o Guia de Prática da Azia e, principalmente, colocará o farmacêutico sergipano na construção deste guia e do avanço da consolidação dos serviços farmacêuticos destinados diretamente a pessoas, família e comunidade”, conclui.

 

 

Debate contou com a participação dos mais diversos profissionais

 

A discussão foi mediada por dois professores, entre eles o professor doutor Lysandro Borges, que é também Conselheiro Suplente do CRF/SE. Para ele, “participar de um evento sobre o estudo da azia com várias nuances (farmacológicas, fisiopatológicas e clínicas) é um prazer e honra”. Lysandro ainda acrescenta que acredita na importância de colaborar com a criação do Guia, pois ele servirá como um protocolo para os profissionais. “É uma excelente iniciativa e com belos frutos a serem colhidos pelos nossos pacientes, na contribuição com sua qualidade de vida”, afirma.

 

Kérilin Stancine Santos Rocha, Farmacêutica e Doutoranda em Ciências da Saúde pela Universidade Federal de Sergipe (UFS), também estava presente durante a tarde e chamou atenção para o fato de que iniciativas como essa têm fomentado a ampliação da atuação clínica dos farmacêuticos. Segundo ela, “as ideias de desenvolvimento dos Guias de Prática Clínica são de grande importância, pois permitem que o profissional seja munido de material técnico-científico, baseado em evidência, em uma linguagem fácil e acessível”.

 

Além de Kérilin, Daniela Santos Silva Ferreira, Conselheira do CRF/SE, também afirma a necessidade e a importância dessa discussão, pois, segundo ela, possibilita “um momento ímpar de troca de experiências, uma vez que trouxe além do conhecimento técnico de professores renomados da área, a experiência de profissionais com conhecimentos práticos”. Por fim, ela ressalta que “Sergipe está saindo à frente de outros estados ao enviar um documento já compilado com a contribuição de vários farmacêuticos clínicos. Essa é uma iniciativa muito louvável e que merece aplausos”.

 







Copyright © 2018
Direitos Reservados